Parentes reconhecem mortos do acidente com ônibus no IML do Rio

Motorista de coletivo teria perdido o controle do veículo após falha em freio. Queda em ribanceira deixou saldo de 12 mortos e 18 feridos na serra de Teresópolis

O Dia | - Atualizada às

A madrugada desta terça-feira foi de dor e indignação no Instituto Médico Legal (IML) do Rio para parentes e amigos de vítimas do acidente com o ônibus da Viação 1001 , na serra de Teresópolis, na altura de Guapimirim, na Baixada Fluminense, que deixou um saldo de 12 mortos e 18 feridos, na tarde desta segunda-feira. Dez corpos foram encaminhados para o IML do Centro do Rio, sendo que oito já foram identificados e, desses, seis retirados por familiares para sepultamento.

Vítimas já reconhecidas: José Neves Mota, Edes Moraes da Silva, Charles Estellita André, Maria Aparecida Mota Neves, Ilma da Silva Florido, Lúcia Florido Turques da Silva, Jussara Nelon Magacho e Osvaldo Wilson Dias da Costa. Dois corpos ainda não foram identificados. A assessoria da empresa de ônibus Viação 1001 afirmou, nesta terça-feira, de que uma vítima que foi levada para o Hospital de Saracuruna havia morrido, totalizando 12 mortos e 18 feridos.

Acidente:  Acidente com ônibus deixa 11 mortos e dezenas de feridos em rodovia

Alexandre Brum / Agência O Dia
Equipes de resgate removem os corpos da vítima de acidente; pelo menos 11 morreram

O técnico de ortopedia Fabiano José Rodrigues, de 38 anos, perdeu três parentes no acidente; o tio Édson da Silva Morais e a tia Lúcia Morais, seus padrinhos de casamento, além da mãe da tia, identificada apenas como Ilma. O sobrinho dele, Emerson Turques da Silva está internado em uma unidade de saúde de Teresópolis, na região serrana. Transtornado, ele teve que ser amparado por parentes no IML.

"Vieram dizer que um problema no freio do ônibus matou todo mundo e agora querem pagar as despesas do enterro. Vai pagar o que? A vida deles de volta? Eles (empresa) têm que ver isso antes. Eles trabalham com vidas humanas. Isso é uma covardia, uma falta de profissionalismo. Não tem que vir aqui querer pagar o enterro dos outros", protestou ainda alterado Fabiano. Ele se referia a um representante da 1001 que passou a madrugada no IML colocando a empresa à disposição para pagar os custos dos sepultamentos.

Alexandre Brum / Agência O Dia
Familiares aguardam notícias sobre as vítimas, no Rio de Janeiro

O técnico de ortopedia disse que os tios, moradores deVila Tiradentes, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, estavam vindo ao Rio para participar de um encontro de casais, no qual ele também participaria. O enterro, segundo a previsão da família, deve ocorrer nesta quarta-feira, no cemitério da Vila Rosali, no mesmo município.

Após a retirada do ônibus da Viação 1001 durante a madrugada, o trecho da pista da Rio-Teresópolis, na altura de Guapimirim, que estava interditado para o trabalho, foi liberado pouco depois.

Assessora grávida perde os pais

A assessora parlamentar do deputado André Correa, líder do governo na Assembléia Legistativa do Rio (Alerj), Cenária Mota Neves, de 35 anos, perdeu o pai José Neves Mota, de 59 anos, e a mãe Maria Aparecida Mota Neves, 55, no acidente desta segunda-feira. Grávida de três meses, ela se emocionou após reconhecer os corpos deles no IML do Rio.

Segundo o ex-marido de Cenária, o filósofo Paulo Barbosa, de 38 anos, o sogro veio ao Rio para um tratamento à base de botóx no Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel. Morador de Miracema, no Noroeste Fluminense, ele vinha sozinho até a capital a cada três meses para se medicar. Desta vez, no entanto, sua mulher resolveu vir junto.

"Ela trouxe algumas roupinhas para a neta de três meses que está sendo gerada. A Cenária não via os pais há três meses, mas eles se falavam por telefone todos os dias", revelou Paulo Barbosa, com quem a assessora parlamentar tem um filho de cinco anos.

Segundo o filósofo, a ex-mulher possivelmente terá que largar suas funções na Alerj para se dedicar ao irmão de 32 anos, que tem problemas psiquiátricos e era cuidado pelos pais.

*reportagem de Marcello Victor

    Leia tudo sobre: acidenterio-teresópolisacidente com ônibusrodoviamortos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG