Policial de UPP é preso acusado de integrar milícia no Rio de Janeiro

PM e outros dois comparsas extorquiam comerciantes no bairro de Campo Grande

O Dia |

O policial militar Ruan do Nascimento Braga, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro Pavão-Pavãozinho, em Ipanema, na zona sul do Rio, e outros dois homens foram presos na noite desta quinta-feira (11) acusados de integrar uma milícia que atua no bairro de Campo Grande, na zona oeste da capital fluminense. A prisão do PM ocorreu um dia após o soldado Renato Pereira de Souza, de 30 anos, da UPP da Favela da Rocinha ser preso acusado de participar de um homicídio no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Leia também: Milícias no Rio cobram taxa para transação com imóveis, aponta estudo

A polícia chegou até o trio através de denúncias anônimas. A informação dava conta que homens em um Golf preto estavam extorquindo lojistas na região. O grupo estava sendo monitorado pelos investigadores. Normalmente um deles entrava e saía dos estabelecimentos com o que parecia ser um malote com dinheiro. Em seguida, entrava no veículo em que estavam os outros dois.

Com o PM e os comparsas foram apreendidos R$ 1 mil em notas de pequeno valor, uma pistola 9mm com a numeração raspada, um caderno com anotações com nomes de algumas lojas, calculadora, celulares e até um martelo. A ferramenta, segundo a polícia, era usada para depredar as lojas cujos comerciantes se negassem a pagar a extorsão.

Ruan e os outros dois acusados se negaram a prestar esclarecimentos na delegacia. Eles se reservaram o direito de se manifestar apenas em juízo. Todos foram autuados por extorsão, porte ilegal de arma e formação de milícia. Com medo de represálias, comerciantes ainda não apareceram para prestar depoimento.

A Secretaria de Segurança Pública do Rio informou que o PM estava de folga quando foi preso. A arma que ele portava não é de uso da PM. Um Inquérito Policial Militar vai ser instaurado para avaliar a conduta de Ruan. Ao final das investigações ele poderá ser expulso da corporação.

Confira ainda:  Manguinhos e Jacarezinho vão ser ocupados para receber UPP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG