Sequestro de meninas no Rio pode ter sido motivado por vingança, diz polícia

Adolescente de 16 anos foi sequestrada em agosto com outra garota, na Grande São Paulo, e foram levadas para Itaguaí. Investigação continua para encontrar segunda menina

Agência Estado |

Agência Estado

Uma adolescente de 16 anos, moradora de Guarulhos, na Grande São Paulo, conseguiu fugir do cativeiro na quinta-feira, 39 dias após ser sequestrada . Os criminosos a levaram para Itaguaí, na Baixada Fluminense, onde atuam como traficantes. A polícia prendeu dois acusados de participar do sequestro, e suspeita que a ação criminosa tenha sido vingança contra um tio da jovem, que seria viciado em crack e teria dívidas com traficantes. Outra adolescente, sequestrada na mesma ocasião, continua desaparecida.

Leia também:  Jovem sequestrada há mais de um mês em SP escapa de cativeiro no Rio

Em depoimento à polícia, a menina contou que ela e outra adolescente, que não se conheciam mas caminhavam próximas, em Guarulhos, foram rendidas e obrigadas a entrar no porta-malas de um carro, em 26 de agosto. Levadas ao cativeiro, elas teriam sido abusadas sexualmente e obrigadas a endolar (embalar) drogas.

Na madrugada de quinta-feira os sequestradores foram a um bar, de carro, e levaram uma das meninas. Quando eles entraram no bar, ela saiu do carro e conseguiu fugir por uma trilha na mata. Encontrada por agentes da Polícia Rodoviária Federal, a menina denunciou o caso à 50ª DP (Itaguaí).

Policiais fizeram buscas nas comunidades da Mangueirinha e da Ponte Preta e prenderam Michael Gouveia Ramos da Silva, o China, suposto líder do tráfico de drogas na região, e seu comparsa Emerson Luis Borges de Amorim, o Cabelinho. Uma réplica de fuzil AR-15 foi apreendida. O dono de um bar onde a dupla guardava armas também foi preso.

Silva foi reconhecido pela adolescente como autor dos abusos sexuais e responsável por mandá-la embalar os entorpecentes. Ele e Amorim vão responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico e cárcere privado.

A mãe da menina contou à polícia que, após o sumiço da filha, recebeu ligações anônimas em que um homem cobrava o pagamento de dívida do tio com traficantes. A menina voltaria para Guarulhos ontem, com a mãe. As investigações para localizar a jovem desaparecida e outros envolvidos com o sequestro continuam.


    Leia tudo sobre: sequestrocativeiroItaguaí

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG