O crime foi o segundo cometido no Rio contra um PM em menos de 12 horas

O policial militar Luiz Gustavo Trindade, de 36 anos, mortos a tiros quando chegava a sua casa, em Madureira, zona norte do Rio, por volta das 7h30 desta quinta-feira (4), havia deixado o filho, de 11 anos, na escola minutos antes do crime. De acordo com PMs do 9º BPM (Rocha Miranda), ao chegar em casa, o militar desceu da moto e e entrou no imóvel. Quando voltou para pegar a motocicleta, três homens num Renault Logan prata parado em frente ao local começaram a atirar.

Luiz Gustavo, que estava lotado no 41º BPM (Irajá), ainda correu para pedir ajuda e gritou para os vizinhos que chamassem a polícia, mas acabou alvejado por dois tiros. Testemunhas contam que havia um segundo carro próximo ao local do crime, dando cobertura. A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil investiga o caso.

Morte de subtenente em São Gonçalo

Esse é o segundo PM morto em menos de 12 horas. Na noite de quarta-feira, um subtenente reformado da PM foi morto por bandidos próximo ao Batalhão Florestal da corporação, no Colubandê, no município de São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio.

Luciano Azevedo de Souza, 54 anos, levou três tiros ao reagir a abordagem de dois homens que estavam em uma moto e queriam levar a motocicleta do policial. A dupla fugiu com a moto e a arma do PM.

Luciano tinha mais de 35 anos de serviço, segundo publicação da reforma dele no Diário Oficial do Estado, e foi para a reserva da corporação há menos de um mês, em 12 de setembro deste ano. O registro é da 75ª DP (Rio do Ouro).

* as informações são do jornal O Dia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.