Policiais federais decidem continuar em greve por tempo indeterminado

Categorias decidiram que irão cumprir decisão do STJ de manter percentual mínimo de agentes trabalhando. Acordo inclui também manter atividades durante eleições, no domingo

Agência Brasil |

Agência Brasil

Agência Brasil
Policiais federais em greve chegaram a fazer manifestação na praia de Copacabana, no Rio

Parados há 55 dias, os policiais federais, papiloscopistas e escrivães da Superintendência da Polícia Federal (PF) no do Rio de Janeiro aprovaram por unanimidade, em assembleia nesta segunda-feira (1), a manutenção da greve por tempo indeterminado.

Leia mais notícias do Rio de Janeiro
Mais:  Greve da PF expõe “guerra fria” e racha entre agentes e delegados

As três categorias decidiram que cumprirão a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de manter um percentual mínimo de policiais para cumprir os serviços prestados pela PF. Eles também vão respeitar acordo firmado com a presidenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, de manter as atividades durante as eleições, no próximo domingo (7).

A comissão de greve aguarda, no entanto, que a superintendência informe oficialmente o número de policiais que deverá ser requisitado para trabalhar no período eleitoral. Uma decisão definitiva deverá ser analisada em assembleia, nesta quarta-feira, na sede do Sindicato dos Servidores do Departamento da Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro.

    Leia tudo sobre: grevepoliciais federaisparalisação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG