Após temporal, seis cidades da região dos Lagos continuam sem energia

Fornecimento foi interrompido pelo tombamento de árvores e outdoors sobre a rede elétrica. Em Araruama, Arraial do Cabo e Cabo Frio, cidades mais afetadas, reparos são mais lentos

Agência Estado |

Agência Estado

Ao menos seis cidades da Região dos Lagos, norte fluminense do Rio de Janeiro, ainda sofrem com a falta de energia neste domingo (23). O fornecimento foi interrompido pelo tombamento de árvores e outdoors sobre a rede elétrica durante o temporal que atingiu a baixada litorânea do Rio na noite da última sexta-feira (21).

Entenda:  Temporal e ventos fortes deixam pelo menos 80 desabrigados no Rio

Conforme informações divulgadas neste domingo pela Ampla, concessionária de distribuição de energia elétrica da região, a situação está praticamente restabelecida nos municípios de Silva Jardim, Saquarema e Iguaba. As cidades ainda têm pontos específicos com falta de eletricidade, mas os casos pontuais são atendidos sob demanda, afirma a empresa.

Em Araruama, Arraial do Cabo e em Cabo Frio, cidades mais afetadas pelo vendaval, os reparos são concluídos de forma mais lenta, afirma a Ampla em nota oficial. As equipes da concessionária encontram dificuldade de acesso às áreas afetadas e na retirada de destroços.

Em diversas localidades, os fortes ventos provocaram queda de árvores, galhos, antenas e outdoors sobre a rede da concessionária, além da derrubada de postes, o que tem dificultado o restabelecimento da energia, de acordo com a companhia.

Mais:  Apagão deixa seis Estados do Nordeste sem energia elétrica por 30 minutos

Ao longo deste sábado (22), o Corpo de Bombeiros da região precisou aumentar o efetivo, totalizando cerca de 40 agentes nas ruas, para cumprir o atendimento de urgências. O vendaval, que teve início por volta das 18h e durou aproximadamente meia hora, deixou ao menos 80 pessoas desalojadas na cidade de Cabo Frio. Os ventos, que destruíram áreas da região, chegaram a 100 km/h. A Região dos Lagos é formada por sete cidades da baixada litorânea.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG