PM volta atrás e mantém comandante da UPP do morro da Providência

Policiais do posto foram acusados e presos suspeitos de receber dinheiro da contravenção. Corporação entendeu que capitão colaborou com as investigações, além de ser bem avaliado pelo órgão

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

Após anunciar a saída do comandante da UPP do morro da Providência, no Santo Cristo, na zona portuária do Rio de Janeiro, capitão Glauco Schorcht, em razão do envolvimento de PMs da unidade com contraventores, a PM voltou atrás e decidiu manter o oficial na chefia do posto.

Leia também :  PM exonera comandantes do 5º Batalhão e da UPP da Providência

Segundo a corporação, após analisar os documentos que deram origem às investigações sobre o envolvimento de policiais militares com contraventores, ocomando da PM verificou que o capitão colaborou com aidentificação de alguns envolvidos.

De acordo com as investigações, dois supervisores da UPP da Providência receberiam propinas semanais de R$ 75 e R$ 150 para não reprimir o jogo do bicho na região. O dinheiro seria repartido com outros PMs.

Leia também : Jogo do bicho: Saiba como funcionava esquema de propinas a PMs e policiais civis

O capitão Glauco Schorcht está no comando da UPP da Providência desde sua inauguração em 26 de abril de 2010. 

Além de ter seu trabalho à frente da UPP bem avaliado pelo comando da PM, outro fator determinante para a decisão foi o fato de os policiais militares presos não pertencerem mais ao efetivo da UPP da Providência.

O envolvimento de PMs da UPP da Providência com o jogo do bicho não foi a única denúncia envolvendo a unidade. Na semana passada, um PM do posto foi preso suspeito de receber dinheiro de motoristas de Kombi.

    Leia tudo sobre: uppmorro da providênciajogo do bicho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG