Laudo da perícia vai apontar se incêndio em cobertura foi criminoso ou acidental

Incidente em Copacabana pode ter destruído quadros famosos. Laudo sai em 15 dias

iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
Incêndio atingiu cobertura em Copacabana, onde estavam reunidas diversas obras de arte

Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) concluíram às 11h da manhã desta terça-feira (14) a perícia no apartamento do artista plástico romeno Jean Boghici que foi atingido por um incêndio na noite de ontem. O laudo que apontará as causas do incidente vai ficar pronto em 15 dias. 

Leia também:  Obra-prima de Di Cavalcanti é destruída em incêndio no Rio

Agência O Globo
Peritos concluíram nesta terça-feira (14) a avaliação dos estragos causados pelo incêndio

De acordo com o delegado Márcio Mendonça, da 12ªDP (Copacabana), a principal suspeita é de que o incêndio tenha sido provocado por um curto-circuito. No entanto, somente o laudo pericial poderá concluir se o fogo foi criminoso ou acidental. Os peritos estiveram ontem à noite no local, mas como estava muito quente, os trabalhos foram concluídos na manhã desta terça-feira. 

Leia também: Jean Boghici - Fogo acaba com grande coleção de artes

Boghici coleciona artes plásticas desde os anos 1960. Ele foi dono da galeria Relevo, na esquina das ruas Nossa Senhora de Copacabana e Duvivier, e reuniu um dos acertos mais importantes sobre a arte brasileira. 

São dele, entre outros, o óleo sobre tela "Samba", de Di Cavalcanti, e "Sol poente", de Tarsila do Amaral. Boghici também tem peças de Alexander Calder e Rubens Gerchman, pinturas de Vicente do Rêgo Monteiro e esculturas de Victor Brecheret, entre outras peças.

Segundo os bombeiros, a maioria das peças não foi consumida pelo fogo. Mas, como nenhum especialista em artes ainda entrou no apartamento depois de controlado o incêndio, a dúvida sobre o tamanho do estrago permanece. Já se sabe, no entanto, que a pintura "Samba", de Di Cavalcanti, foi destruída.

Quando o fogo teve início, por volta das 18h15, o colecionador estava na rua, bem em frente ao prédio, e ao notar o fogo tentou entrar no imóvel, mas foi impedido pelos bombeiros. Sua mulher e uma filha, além de dois cachorros que estavam no imóvel, foram retiradas sem ferimentos.

Para o trabalho dos bombeiros, o trânsito ficou interrompido por mais de uma hora na rua Barata Ribeiro, causando grande congestionamento em Copacabana. O fogo foi controlado ainda no início da noite.

* com informações da Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG