Ex-chefe da Polícia Civil tem CNH apreendida durante blitz da Lei Seca

Delegado Allan Turnowski teve a carteira de motorista apreendida na madrugada do último domingo, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

O ex-chefe da Polícia Civil, delegado Allan Turnowski, teve a carteira de habilitação apreendida após se recusar a fazer o teste do bafômetro na madrugada do último domingo (29), durante blitz na avenida Afonso Reidy, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. As informações são da assessoria do governo do Estado do Rio de Janeiro.

Agência O Globo
Allan Turnowski teve carteira apreendida durante operação Lei Seca

Turnowsk teria se recusado a fazer o teste do bafômetro e, por conta disso, sofreu as seguintes sanções administrativas previstas: apreensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), multa de R$ 957,70 e perda de 7 pontos na carteira. A infração é considerada gravíssima. O carro do delegado foi liberado após um condutor habilitado ter sido apresentado.

Delegado foi investigado por suposto vazamento de informação

Turnowski chegou a ser investigado por um suposto vazamento de informação das investigações da Operação Guilhotina, mas, em maio do ano passado, o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro pediu à Justiça o arquivamento do inquérito.

O delegado vinha sendo investigado por ter supostamente avisado a um inspetor que ele era alvo da operação. A Promotoria alegou que não havia provas contra o ex-chefe da Polícia Civil.

Operação Guilhotina

Deflagrada pela PF (Polícia Federal), a Operação Guilhotina resultou na prisão de cerca de 40 pessoas em fevereiro de 2011 , a maioria policiais militares e civis.

Os suspeitos foram investigados por vazamento de informações de operações policiais, tráfico de armas, corrupção, apropriação indébita de bens apreendidos durante a ocupação no Complexo do Alemão, além de ligação com milícias e segurança de casas de bingo.

Dias depois de ter surgido a suspeita contra Turnowski, ele acabou sendo exonerado do cargo e foi substituído pela delegada Martha Rocha, atual chefe da Polícia Civil. Turnowski atualmente trabalha na Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos).

    Leia tudo sobre: Turnowskilei seca

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG