PM diz ter prendido dois suspeitos de participar de ataque à UPP

Um deles é conhecido como Marcelinho da Cidade de Deus. Corpo de policial morta em atentado será enterrado amanhã

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

Policiais militares do Batalhão de Ações com Cães prenderam na tarde desta terça-feira (24) na comunidade Nova Brasília, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, dois homens suspeitos de ter participado do ataque à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Nova Brasília, que resultou na morte da soldado Fabiana Aparecida de Souza.

Leia também : Traficantes atacam sede da UPP no Alemão e policial morre

Um deles foi identificado como Marcelinho da Cidade de Deus, comunidade da zona oeste da capital. Os cães que vasculhavam a comunidade farejaram na casa onde a dupla foi presa vestígios de drogas.

A ocorrência foi para a 22ª DP, onde foi constatado que contra Marcelinho já há um processo por tráfico de drogas condenado a 22 anos de prisão.

O Disque-Denúncia informou que, até as 18h, recebeu 17 ligações sobre o ataque à UPP, inclusive com nomes de possíveis suspeitos, que não foram revelados para não atrapalhar a investigação.

A PM, Fabiana tinha acabado de lanchar quando foi para o lado de fora da sede da unidade, por volta das 21h. Pouco depois, cerca de 12 bandidos armados de fuzis começaram a disparar contra a sede e o container de apoio da UPP.

O Disque-Denúncia pede quem tiver alguma informação que ajude a esclarecer este ataque e ao assassinato da Policial Militar Fabiana Aparecida , ligue 2253-1177. O anonimato e garantido.

O corpo de Fabiana será enterrado amanhã (25), às 9h, no Cemitério do Riachuelo, que fica na rua Coronel João Rufino, s/nº, em Valença, no Sul do Estado do Rio.

    Leia tudo sobre: ataque à UPP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG