Policial militar, lotado em UPP, foi morto nesta sexta-feira (20) após ser abordado na Baixada Fluminense

Policiais da 52ªDP (Nova Iguaçu) procuram por câmeras que possam identificar os assassinos do policial militar Francisco de Assis Rufino, de 31 anos, morto na madrugada desta sexta-feira (20),  em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. 

Segundo os investigadores, a vítima foi abordada quando chegava em casa e rendida no próprio carro. Após andar com o policial por cerca de 2 km, os assassinos pararam em frente a uma madeireira e fizeram vários disparos contra o seu rosto. O carro e arma do PM foram levados.

A principal linha de investigação da polícia é latrocínio (roubo seguido de morte), já que os criminosos teriam identificado Rufino como policial ao verem a arma que portava. 

Rufino era lotado na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Fazendinha no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. O seu corpo permanece no IML (Instituto Médico Legal). 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.