Tatuador se passava por garota na Internet para atrair meninos e estuprá-los

Suspeito foi preso na Baixada Fluminense. Ele tatuaria as vítimas após o abuso alegando que seria uma prova de amor

iG Rio de Janeiro |

Um tatuador conhecido pelo apelido de Escravo foi preso nesta quinta-feira (5) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ele é suspeito de abusar sexualmente de pelo menos três meninos com idades entre 13 e 15 anos.

De acordo com o delegado Hilton Pinho Alonso, titular da 62ª DP (Imbariê), o tatuador usava a Internet para atrair os menores. Ele se passava por uma menina, marcava encontro com os jovens e abusava sexualmente deles.

A delegacia investiga ainda a informação de que ele tatuava as vítimas após o crime, alegando que seria uma prova de amor.

Ainda segundo o delegado, contra o tatuador havia um mandado de prisão pelo crime de estupro de vulnerável expedido pela 1ª Vara Criminal de Duque de Caxias.

Ele tem outras duas condenações pelo mesmo crime nas cidades de São Paulo e de Guarulhos, no Estado de São Paulo. Na casa dele, os policias apreenderam um celular em que uma das vítimas informou que havia fotos pornográficas e um vídeo com cenas do crime.

.

    Leia tudo sobre: tatuadorestupro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG