Escolha do Rio como Patrimônio Mundial é 'motivo de orgulho', afirma Dilma

Em comunicado, a presidenta lembrou que o título concedido à cidade pela Unesco chega em um momento especial, às vésperas da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016

EFE |

EFE

A presidenta Dilma Rousseff afirmou neste domingo que a inclusão da cidade do Rio de Janeiro na lista do Patrimônio Mundial da Unesco é "motivo de orgulho para todo Brasil". Em comunicado oficial, Dilma ainda ressaltou a importância do reconhecimento da cidade que vive momento de mudança. "Um estímulo para que o Rio de Janeiro prossiga sua trajetória de revitalização e crescimento", disse.

Leia mais: Rio de Janeiro é escolhido como Patrimônio Cultural da Humanidade

Leia também: Título mostra preocupação com relação entre homem e natureza

A presidenta destacou que o título da Unesco chega no momento em que a cidade demonstrou ter "competência e capacidade de gestão para abrigar grandes eventos nacionais e internacionais", lembrando da realização do Rio+20, além da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), foi outro que comemorou a decisão da Unesco, ressaltando as qualidades da Cidade Maravilhosa. "Esse diálogo com a natureza do Rio de Janeiro é único no planeta", afirmou.

Divulgação/Riotur
Rio de Janeiro recebe título da Unesco após Rio+20 e às vésperas de outros grandes eventos, como Copa e Olimpíada


Na reunião deste domingo, o Comitê, que continuará seus trabalhos em São Petersburgo até o próximo dia 6, também incorporou para a lista do Patrimônio Mundial as casas de fazendas decoradas de Halsingland (Suécia) e os maiores sítios de mineração da Valônia (Bélgica). Também foram declarados Patrimônio Mundial o sítio neolítico de Çatalhöyük, (Turquia), o sítio fossilífero de Chengjiang (China), os lagos de Unianga (Chade) e a reserva natural de Shanga (Camarões, República do Congo e República Centro-Africana).

O Comitê do Patrimônio Mundial, que vela pelo cumprimento da convenção de 1972 sobre proteção do patrimônio mundial, é integrado por representantes de 21 países escolhidos pelos Estados signatários para um mandato de quatro anos.

No momento da inauguração dos trabalhos da 36ª sessão do Comitê, que se estenderão até o próximo dia 6, a lista do Patrimônio Mundial reunia 725 sítios culturais, 183 naturais e 28 mistos, situados em 153 países. 

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG