Polícia abre inquérito para apurar mortes de dois bebês em hospital no Rio

Casos ocorreram no Hospital da Mulher, em São Gonçalo, que registrou outros sete óbitos nas últimas semanas

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

A Polícia Civil do Rio de Janiero abriu inquérito para apurar as mortes de dois bebês prematuros no Hospital da Mulher, em São Gonçalo, na região metropolitana.

A mesma unidade registrou outros sete óbitos nas últimas semanas. Alguns parentes de crianças que morreram fizeram denúncias de infecção hospitalar, que foi negado pela prefeitura.

Segundo o delegado Oscar de Sá Alves, da 72ª DP, um dos casos investigados é de um bebê prematuro que já nasceu morto. O segundo incidente é de um recém-nascido que foi encaminhado para casa e voltou para a unidade e morreu na UTI Neonatal.

O delegado disse ainda que está ouvindo todos os envolvidos (médicos, administradores do hospital e os pais da crianças), aguarda os laudos do IML (Instituto Médico Legal) da causa morte dos bebês e solicitou fiscalização do Conselho Regional de Medicina e Conselho Regional de Enfermagem para aquela unidade hospitalar.

A Prefeitura de São Gonçalo informou que as nove mortes ocorreram por causas diferentes. No caso do bebê que retornou para casa e faleceu após retornar ao hospital, a administração municipal explicou que ele ficou internado por 10 dias no berçário, tratando uma sífilis congênita, teve alta e foi pra casa. No início do mês, o bebê retornou ao Hospital Infantil com uma pneumonia aguda, que se agravou, indo então para a UTI Neonatal.

De acordo com a prefeitura, a criança tinha baixo peso e veio à óbito às 23h da última quinta-feira (28) por uma bronquiolite, estado agravado da doença. A Secretaria Municipal de Saúde já está tomando as medidas necessárias e por precaução já reforçou os protocolos de infecção na maternidade.

    Leia tudo sobre: morte de bebês

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG