Justiça mantém indenização à família do menino João Roberto

Criança morreu em 2008 após carro em que estava ter sido baleado por PMs que confundiram o veículo com um usado por bandidos

iG Rio de Janeiro |

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) manteve na íntegra a sentença que condena o Estado do Rio de Janeiro a pagar a indenização de R$ 900 mil aos pais, irmão e avós de João Roberto Amorim. A decisão foi mantida com base no voto da desembargadora Maria Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível.

Reprodução
João Roberto Amorim

O menino morreu em 2008, com três anos, após o carro em que ele estava ter sido baleado por PMs que confundiram o veículo com um usado por bandidos na Tijuca, bairro da zona norte da capital fluminense. No automóvel, também estavam a mãe e o irmão da vítima.

Relembre:  Ex-PM acusado de matar o menino João Roberto é absolvido

A sentença determina que sejam pagas indenizações por danos morais de R$ 400 mil a cada um dos pais, R$ 50 mil ao irmão e R$ 25 mil a cada um dos avós do menino.

O Estado também deve arcar com uma pensão aos pais pelas contribuições presumidas que o filho faria quando começasse a trabalhar, pensão ao pai em virtude da incapacidade de trabalhar causada pelo trauma da perda do filho (comprovada através de laudo pericial) e indenização pelas despesas de luto e funeral.

    Leia tudo sobre: menino joão robertojoão roberto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG