Doze PMs de UPP são presos suspeitos de extorsão contra suposto traficante

Denúncia indica que policiais da UPP da Mangueira teriam exigido R$ 3,5 mil de suspeito para não levá-lo para delegacia

iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

Doze policiais mililtares que trabalham na UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do morro da Mangueira, na zona norte do Rio de Janeiro, foram presos administrativamente nesta quarta-feira (27).

Segundo informações da assessoria de imprensa da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), os PMs são suspeitos de exigir R$ 3,5 mil para não levar um suspeito de tráfico para a delegacia.

Familiares da suposto traficante teriam dito que os PMs também teriam apreendido com ele drogas e dois telefones celulares e o material não foi apresentado. 

Ao tomar o depoimento dos familiares e da vítima, o comandante da UPP, capitão Leonardo Nogueira, conduziu a ocorrência para a 1ª DPJM (Delegacia de Polícia Judiciária Militar), onde foi realizado registro e determinada a prisão administrativa dos policiais.

Cinco foram reconhecidos pela vítima e para garantir a isenção da investigação, o comando da UPP resolveu afastar outros sete policiais integrantes da mesma equipe.

A prisão administrativa dos PMs tem prazo de 72 horas.  Eles já foram retirados do efetivo da UPP e movimentados para a Diretoria Geral de Pessoal (DGP).

O morro da Mangueira está pacificado desde o dia 3 de novembro e conta com 385 PMs, que patrulham também o vizinho morro do Tuiuti. 

Este é o terceiro caso em que PMs que trabalham em UPPs são presos por suspeitas de corrupção. 

Em fevereiro, a PF (Polícia Federal) revelou que um oficial recebia cerca de R$ 15 mil semanais de traficantes quando comandava a UPP do morro de São Carlos, no Estácio, na região central do Rio. O policial acabou preso.

Em setembro do ano passado, a PM afastou o comando da UPP dos morros do Fallet e Fogueteiro, também na região central da capital. Investigação indicou que PMs da unidade recebiam propinas de traficantes

    Leia tudo sobre: uppcorrupção

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG