Suspeito roubou fuzil de PM, feriu policial e invadiu casa onde fez reféns. Ele também é apontado como o responsável pela morte de um PM na semana passada. Comandante de batalhão se feriu no cerco

Um homem, ainda não identificado, foi preso no início da tarde desta sexta-feira (22) depois de atirar contra um policial militar, toma o fuzil dele e manter uma mulher e três crianças reféns em uma casa no bairro Colégio, na zona norte do Rio. O policial não corre risco de morrer.

O comandante do batalhão de Rocha Miranda (9º BPM), tenente-coronel Paulo Roberto das Neves Júnior, que também participou do cerco ao bandido, também se feriu com estilhaços no dedo mas sem gravidade.

Leia tambémPolicial militar é morto na Baixada Fluminense

A PM explicou que montou um cerco para tentar prender o homem após receber informações de que ele estaria envolvido na morte de um policial militar na semana passada, em Oswaldo Cruz, na zona norte.

Ao chegar ao local, os PMs foram recebidos a tiros pelo suspeito, que tentou tomar o fuzil de um deles. O criminoso se atracou com um dos policiais e estilhaços atingiram o PM.

Baleado no braço, o suspeito tentou fugir pelas lajes das casas e entrou em uma residência, onde fez uma mulher de 70 anos e três crianças como reféns.

Após cerca de 1h30 de negociação ele se entregou e foi encaminhado para o Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes, na zona norte. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.