Menino de sete anos recebe alta após quase um ano internado e 300 cirurgias

Jonatha foi vítima de graves queimaduras durante um incêndio em sua casa que matou um de seus irmãos

iG Rio de Janeiro |

Divulgação/Secretaria de Saúde
Jonatha Pinto sofreu queimaduras graves em um incêndio
Depois de quase um ano internado e ter sido submetido a cerca de 300 cirurgias, o menino Jonathan Pinto, de sete anos, recebeu alta no último sábado (12) do Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), em Colubandê, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Ele foi vítima de graves queimaduras após um incêndio em sua casa, que matou um dos seus irmãos e deixou os outros dois em estado gravíssimo. Na época, Jonatha chegou ao hospital bastante debilitado e passou por uma recuperação delicada, com 300 cirurgias realizadas neste período.

O carisma e as peraltices do menino conquistaram todos que trabalham no setor. Tanta simpatia rendeu muitos presentes, atenção e até uma bicicleta que Jonatha ganhou de Natal da coordenadora do CTI pediátrico, Leila Pereira. O brinquedo ajudou a melhorar o aspecto psicológico do menino assim como a parte funcional das articulações de suas mãos, membros bastante atingidos pelas queimaduras.

“O Jonatha ficou extremamente deprimido quando saiu da sedação. Daí, pensei em dar a bicicleta pra ele e, com isso, ajudar a melhorar seu astral. Na mesma hora, ele subiu na bicicleta e conseguiu movimentar articulações das mãos que não estavam mexendo. Todos nós acabamos nos apegando muito a ele e ele a nós. Ficou mimado até demais”, brincou a médica.

Nesse primeiro momento, o menino ainda terá que voltar ao hospital a cada dois dias para refazer os curativos e o tratamento das sequelas, que deve durar até a idade adulta. “As cicatrizes evoluem para retração, gerando dificuldade no movimento das articulações. Por isso, é necessário o tratamento com objetivo de restabelecer a parte funcional dos membros. Ele vai precisar ainda do tratamento estético, que também faremos aqui”, explica o chefe do serviço de queimados do HEAT, Bruno Costa.

Divulgação/Secretaria de Saúde
Jonatha recebeu alta do hospital no último sábado

Jonatha tem outro motivo para visitar com frequência o hospital. Seu irmão Mateus, de 11 anos, também vítima do incêndio, foi transferido do Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, para o HEAT para começar o tratamento de enxertos. “Já fizemos dois enxertos no Mateus, mas ele ainda não tem previsão de alta”, contou Bruno.

Apesar de não ter um prazo para a saída do filho mais velho, Marina Batista, mãe dos dois meninos, é só alegria. “Eu nem acredito que o Jonatha está indo pra casa. Ele vinha me dizendo que queria ir embora pra poder estudar e ver a irmã. Já falou que quer ser cirurgião plástico pra esticar a minha pele quando eu estiver velhinha. Agora, o que eu mais quero é voltar a trabalhar e cuidar dos meus filhos. Só tenho a agradecer, trataram meu filho muito bem aqui. Ele chegou morto e está saindo vivo do hospital”, lembra, emocionada.

Referência em queimados -

Jonatha é um dos 60 pacientes que nos últimos dois anos chegaram ao HEAT vítimas de grandes queimaduras. O atendimento a esse perfil de paciente começou espontaneamente na unidade. Por possuir o maior CTI adulto e pediátrico da rede estadual (75 leitos adulto e 11 infantil), a Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde passou a enviar para o hospital casos de queimados que necessitavam de internação em UTI.

“O grande queimado é sempre um paciente muito grave e complicado de tratar, por conta das alterações clínicas e metabólicas, problemas circulatórios, renais e riscos de infecção associada que a queimadura impõe”, explica Bruno.

Segundo ele, desde que o hospital começou a receber esses pacientes, a demanda só vem aumentando. “Agora, o paciente recebe os cuidados necessários à cicatrização das queimaduras e faz os enxertos aqui mesmo no hospital”, conta. Até hoje, somente dois pacientes, que tinham mais de 90% de superfície queimada, foram a óbito.

    Leia tudo sobre: meninoincêndiorecuperaçãoRio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG