STF manda soltar cúpula do jogo do bicho

Aniz Abraão David, o Anísio, Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães e outros 17 são soltos

iG Rio de Janeiro |

O STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu liberdade aos bicheiros Aniz Abraão David, o Anísio, Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães, seu sobrinho Júlio César Guimarães Sobreira, Antônio Petrus Kalil, o Turcão, além de outros 16 contraventores. A decisão foi tomada pelo ministro Marco Aurélio Mello e divulgada no final da noite desta segunda-feira (7).

A liminar foi solicitada pela defesa de Antonio Petrus Kalil com base em uma decisão da própria corte, em 2007, que garantia aos réus o direito de permanecer em liberdade até o julgamento.

O grupo é acusado de formar a cúpula do jogo do bicho no Rio. Somadas, as penas de três dos principais banqueiros do jogo do bicho no Estado passam dos 145 anos de prisão. Anísio, Turcão, e Capitão Guimarães, foram condenados a 48 anos, oito meses e 15 dias de reclusão, cada um.

Secretaria de Segurança quer lei específica contra bicheiros

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, informou em nota que  a pasta respeita a decisão judicial. No entanto, quer a tipificação do jogo do bicho para evitar que após a prisão "eles (bicheiros) utilizem as fraquezas da atual legislação penal para recuperar sua liberdade na Justiça".

É muito desgastante para as Polícias e para a sociedade ver esses criminosos sendo presos várias vezes e, depois de algum tempo, eles conseguirem de volta sua liberdade para cometer novos crimes”, disse Beltrame.

    Leia tudo sobre: jogo do bichooperaçãoSTF

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG