Aniz Abraão David, o Anísio, Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães e outros 17 são soltos

O STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu liberdade aos bicheiros Aniz Abraão David, o Anísio, Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães, seu sobrinho Júlio César Guimarães Sobreira, Antônio Petrus Kalil, o Turcão, além de outros 16 contraventores. A decisão foi tomada pelo ministro Marco Aurélio Mello e divulgada no final da noite desta segunda-feira (7).

A liminar foi solicitada pela defesa de Antonio Petrus Kalil com base em uma decisão da própria corte, em 2007, que garantia aos réus o direito de permanecer em liberdade até o julgamento.

O grupo é acusado de formar a cúpula do jogo do bicho no Rio. Somadas, as penas de três dos principais banqueiros do jogo do bicho no Estado passam dos 145 anos de prisão. Anísio, Turcão, e Capitão Guimarães, foram condenados a 48 anos, oito meses e 15 dias de reclusão, cada um.

Secretaria de Segurança quer lei específica contra bicheiros

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, informou em nota que  a pasta respeita a decisão judicial. No entanto, quer a tipificação do jogo do bicho para evitar que após a prisão "eles (bicheiros) utilizem as fraquezas da atual legislação penal para recuperar sua liberdade na Justiça".

É muito desgastante para as Polícias e para a sociedade ver esses criminosos sendo presos várias vezes e, depois de algum tempo, eles conseguirem de volta sua liberdade para cometer novos crimes”, disse Beltrame.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.