Duas primeiras UPPs do Complexo do Alemão são inauguradas

Cabral: “UPPs não convertem comunidades em paraísos, mas mudam a vida das pessoas”

iG Rio de Janeiro |

Bruno Itan
Sérgio Cabral discursa durante a inauguração das duas primeiras UPPs do Complexo do Alemão
Foram inauguradas na manhã desta quarta-feira (18) as duas primeiras das oito prometidas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) dos complexos de favelas do Alemão e da Penha. Com efetivo de 660 PMs, as novas UPPs vão funcionar nas comunidades da Fazendinha e Nova Brasília, onde moram cerca de 40 mil pessoas.

Leia também: Alemão é mais violento e complexo que Haiti em 2007, diz general

O capitão Ronaldo Salgado Claudino vai comandar a tropa da UPP Fazendinha que também atenderá as comunidades Relicário, Palmeirinha, Morro das Palmeiras, Vila Matinha, Parque Alvorada e Casinhas. Já a UPP Nova Brasília, comandada pelo capitão Márcio Rodrigues, também será responsável pelo policiamento das localidades Ipê Itararé, Mourão Filho, Largo Gamboa, Cabão, Joaquim de Queiroz, Loteamento, Prédios, Aterro I e Aterro II.

Marcelo Horn
Complexo do Alemão
O local escolhido para sediar a UPP Fazendinha foi a Rua da Assembleia, próximo à Estação Palmeiras do teleférico. Já a UPP Nova Brasília ficará localizada na Estação Itararé do teleférico. As duas novas unidades são, respectivamente, a 20ª e a 21ª UPPs do Rio de Janeiro.

Em seu discurso, o governador Sérgio Cabral disse que as unidades inauguradas iniciam uma nova era no processo de paz dos complexos do Alemão e da Penha. Ele fez questão de agradecer a ajuda que recebeu de diferentes níveis de governo, como das Forças Armadas e da Polícia Federal, para que a missão obtivesse êxito.

“Foi uma ação conjunta e a população já está vendo a mudança. As UPPs não convertem as comunidades em paraísos de uma hora para outra, mas mudam a vida das pessoas. Com segurança, elas passam a ter tranquilidade para viver e no ir e vir de seus filhos. Conflitos sempre existirão, eles estão presentes também nos bairros, e são da natureza humana”, disse.

De acordo com o coronel Rogério Seabra, comandante das UPPs, as próximas duas unidades a serem instaladas na região serão as dos morros do Alemão e do Adeus / Baiana, em data não divulgada. Os morros do Adeus e da Baiana nunca foram ocupados pela Força de Pacificação do Exército, mas serão pacificados por ficarem em elevações estratégicas para o domínio do terreno, conforme foi noticiado em março pelo iG .

Os complexos do Alemão e da Penha foram ocupados pela Força de Pacificação do Exército em novembro do ano passado. No último dia 28 de março, soldados do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque (BPChoque) iniciaram a substituição das tropas na Fazendinha e Nova Brasília para preparar as comunidades para a instalação das UPPs. O processo de substituição nas demais favelas para receber as outras seis UPPs previstas vai ocorrer gradativamente até o final de junho.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG