Polícia e MP realizam operação contra milícia liderada por sargento da PM

Até o momento, cinco pessoas já foram presas na ação na Baixada Fluminense

iG Rio de Janeiro |

Fernando Quevedo / Agência O Globo
Policiais civis da Draco cumprem mandados de prisão em uma residência em Magé, na Baixada Fluminense

Cinco pessoas foram presas até o momento na operação que a Polícia Civil e o Ministério Público Estadual realizam nesta terça-feira (17) na Baixada Fluminense. A ação tem como objetivo desarticular uma milícia com atuação no município de Magé. O líder do grupo criminoso foi identificado como Vandro Lopes Gonçalves, um sargento da Polícia Militar, lotado no 34º BPM (Magé).

Relembre: Milicianos mandavam testemunhas desmentir denúncias e as matavam

A ação prevê o cumprimento de sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão. Os denunciados são acusados de homicídios qualificados por motivo torpe e fútil, com impossibilidade de defesa da vítima. De acordo com a polícia, as mortes tinham como finalidade implantar uma organização violenta para satisfazer o projeto de influência política e domínio territorial na localidade de Fragoso.

O modo de atuação e a crueldade dessa milícia chamava a atenção, segundo o Ministério Público. Em um dos crimes, ocorrido em 2007, um homem identificado como Zenildo Honorato Rodrigues foi assassinado por ter pedido a um dos integrantes do grupo criminoso que parasse de efetuar tiros para o alto.

Em outro crime, ocorrido em 2009, Vandro Lopes Gonçalves e os irmãos gêmeos Márcio e Marcelo Costa Teixeira assassinaram um rapaz identificado como Joelson Carlos Suterio em frente a sua casa, na localidade de Fragoso. “Os denunciados agiam para implantar organização violenta, nos moldes de uma milícia armada, matando aqueles que pudessem representar ameaça aos fins do grupo ou aqueles cuja morte lhes fosse proveitosa, como o caso da vítima Joelson”, relata o texto da denúncia.

Além de Vandro, Márcio e Marcelo, também foram expedidos mandados de prisão para João Carlos de Castro Pinheiro, Daniel Faria dos Reis, Evan Pacheco de Medeiros e Leandro de Almeida Ribeiro. A ação desta terça-feira é coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate do Crime Organizado (Gaeco), do MP-RJ, Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco/IE) e Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança.

    Leia tudo sobre: milíciasmilicianosdraco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG