Defensoria pede morte presumida para desaparecido em queda de prédio

Três vítimas permanecem sumidas. Desabamento de edifício no centro do Rio deixou 19 mortos. Tragédia ocorreu em janeiro

iG Rio de Janeiro |

Bruna Fantti
Escombros de prédios que desabaram em janeiro no centro do Rio
A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro informou nesta segunda-feira (16) que deu entrada na Vara de Órfãos e Sucessões do Tribunal de Justiça com uma ação declaratória de morte presumida para uma das pessoas desaparecidas no desabamento do Edifício Liberdade, no centro da capital, no dia 25 de janeiro. Dezenove mortes já foram confirmadas.

Leia também:

Queda de prédio no centro do Rio: Sonho interrompido na sala de aula

Obras em prédio que desabou tiveram início sem laudo técnico

Veja o antes e o depois dos prédios que desabaram no centro do Rio

Três prédios desabam no centro do Rio

A iniciativa da Defensoria permitirá à família da vítima, cujo nome não foi informado, obter certidão de óbito e dar início à partilha de bens.

De acordo com a Defensoria, as buscas pelos corpos de vítimas já foram declaradas encerradas e exames de DNA não identificaram três desaparecidos cujos parentes são assistidos pelo órgão.

Ainda essa semana, o Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos distribuirá ação declaratória de morte presumida para as duas outras vítimas.

    Leia tudo sobre: desabamentoprédioedifício liberdadecentro do Rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG