Risco de diarreia dobra em local sem cisterna, aponta Fiocruz

Pernambuco concluiu que o risco de ocorrência de diarreia nos moradores que não utilizam cisternas é duas vezes maior do que naqueles que fazem uso deste tipo de reservatório, segundo informou a agência de notícias da fundação. No que se refere ao número de ocorrências da diarreia, a diferença foi ainda mais significativa: os moradores sem cisternas tiveram cinco vezes mais diarreia do que aqueles que a utilizavam.

Agência Estado |

"Verificamos também que a duração da doença nas pessoas que não usam cisterna foi mais prolongada. Entre os moradores que têm cisternas, o maior período registrado foi de dez dias. Já entre as pessoas sem o reservatório, encontramos casos que chegaram a durar até 20 dias”, explicou Carlos Luna, pesquisador da Fiocruz Pernambuco.

Segundo os pesquisadores, a qualidade da água é fator determinante para ocorrência de doenças. A pesquisa também mostrou que o indivíduo que não usa hipoclorito de sódio (composto químico que serve como desinfetante) na água da cisterna tem risco cerca 80% maior de ter diarreia.

O estudo investigou hábitos sanitários de 417 famílias de 21 municípios da região semiárida pernambucana, a partir de 2003. A pesquisa também foi integrada ao Programa 1 Milhão de Cisternas, coordenado pela Articulação do Semiárido (ASA), que reúne 700 ONGs para desenvolver ações de convivência do semiárido. O estudo foi desenvolvido pelos pesquisadores da Fiocruz Pernambuco em parceria com a Agência de Saúde Pública do Canadá.

Saúde pública

A diarreia figura como uma das principais causas de adoecimento e morte de crianças com idade entre 1 e 4 anos no mundo. Em Pernambuco, embora as taxas de mortalidade venham diminuindo ao longo dos anos - com uma redução de 181,3%, no período entre 1996 a 2006 - ainda são registrados cerca de 3,9 episódios de morte de crianças por diarreia a cada ano.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 1 bilhão de pessoas ainda não têm acesso à água potável, e 2,2 bilhões sofrem com doenças transmitidas pela água todos os anos.

As informações são da Agência Fiocruz de Notícias.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG