O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse há pouco, ao discursar em comício do candidato do PT à prefeitura de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, que a riqueza descoberta pela Petrobras em reservas gigantescas de petróleo na camada pré-sal será usada para acabar com a pobreza e solucionar o problema da educação no País, que é uma dívida do Estado com a sociedade. Por isso, vamos reformular a lei do petróleo, porque não queremos ficar pagando 62% de tudo o que a Petrobras ganha hoje em dividendos para a Bolsa de Nova York, disse Lula, numa alusão à distribuição de dividendos no exterior referentes às negociações com ADRs da Petrobras na bolsa norte-americana.

"Queremos passar a pagar esses 62% nas bolsas do nosso País", declarou. "Essa grande descoberta da Petrobras não é para ser vendida como em outros países."

Lula afirmou também que o governo não pretende exportar o petróleo bruto, mas sim com valor agregado. "Vamos refinar aqui, e vamos vender óleo diesel e gasolina de qualidade", declarou o Presidente. Ele também destacou o papel importante das descobertas da Petrobras na recuperação da indústria naval do País, que passou de 1.600 trabalhadores em 2000 para 40 mil neste ano, depois de ter sido a segunda maior do mundo na década de 70. Lula lembrou ainda que as plataformas marítimas da Petrobras já utilizam 75% de componentes fabricados no Brasil, e que até mesmo as 38 sondas de alta tecnologia que serão contratadas pela estatal para tirar o petróleo do pré-sal serão feitas no País. Além disso, 200 navios que a Petrobras terá de contratar até 2014 serão feitos no Brasil, anunciou. "Queremos aproveitar a riqueza gerada pelas descobertas da Petrobras, e recuperar a indústria petrolífera brasileira", afirmou.

Lula aproveitou o comício de Luiz Marinho para anunciar a construção da Universidade Federal de São Bernardo e Santo André, cuja licitação deve sair em setembro, prometeu. Em outubro de 2009, Lula pretende inaugurar a universidade no ABC. "De preferência no dia 27 de outubro, que é meu aniversário", brincou. Lula lembrou que a melhor universidade do país, a USP, está atualmente em 115º lugar entre as melhores do mundo, e espera que a Universidade do ABC esteja entre as 100 melhores do mundo em dez anos. "Não é justo que o ABC, uma das regiões mais ricas do País e um pólo industrial, não tenha uma universidade federal e não tenha um hospital das clínicas."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.