Tamanho do texto

A segunda edição do Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelou que, pela primeira vez, o Estado do Rio de Janeiro ultrapassou o de São Paulo em números absolutos de homicídios dolosos - ocorreram 5.504 assassinatos em território fluminense, ante 4.

877 em São Paulo, no ano passado. Em relação aos dados de 2006, São Paulo conseguiu reduzir esse tipo de crime em 19,5%, enquanto no Rio a queda foi de 3,6%.

A Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) rechaça comparações entre os dois Estados. "A política de investimento em segurança do governo paulista vem se mantendo a mesma há cerca de 15 anos. O governo do Rio assumiu há 15 meses, enfrentando distorções históricas. Apenas um dado: São Paulo tem 90 mil PMs (policiais militares), o Rio cerca de 38 mil. Estas especificidades não permitem comparações meramente estatísticas", respondeu, em nota, a Assessoria de Imprensa da Seseg.

O texto destaca ainda que "o primeiro semestre de 2008 apresentou o menor número de vítimas de homicídios dolosos em toda a série histórica, desde 1991". Foram 2.859 vítimas, contra 3.135 no mesmo período de 2007 - queda de 8,8%. O sociólogo Gláucio Soares, do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj), também defende a tese de que as políticas adotadas em São Paulo a longo prazo são responsáveis pela redução dos homicídios dolosos. "O resultado desse trabalho foi cumulativo, as mesmas políticas foram mantidas. O Rio adotou políticas, entre aspas, que foram trocadas com instabilidade", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.