Rio terá festa de réveillon com interação do público

A queima de fogos do réveillon deste ano na praia de Copacabana será sincronizada com trilha musical e deverá contar com a participação de 2 milhões de expectadores. A Prefeitura do Rio e os organizadores do evento farão campanha para que o público leve velas, lanternas, isqueiros ou qualquer outra fonte luminosa durante o show pirotécnico - que vai durar 15 minutos.

Agência Estado |

O objetivo é criar efeito que torne ainda mais impactante as imagens da festa e a transmissão pelas televisões.

Serão montados quatro palcos na areia da praia. Não foram divulgados nomes dos artistas que irão se apresentar. O secretário municipal da Turismo, Antônio Pedro Figueira de Mello, já adiantou, no entanto, que não serão convidados músicos estrangeiros.

Show pirotécnico

A festa será organizada pela FiveCurrents Produções Criativas, que venceu a licitação de R$ 17 milhões. A festa começará às 10h do dia 31 e termina às 3h do dia 1º.

A queima de fogos está prevista para durar 15 minutos e será dividida em 11 partes. Os artefatos serão disparados de 16 embarcações. Os fogos vão, inclusive, marcar a contagem regressiva para a virada do ano. A única referência à conquista dos Jogos Olímpicos de 2016 ocorrerá durante um minuto e 20 segundos no quadro "Brasil! Viva esta Paixão".

Apesar da grandiosidade prometida, a quantidade de fogos disparados caiu em um terço - de 24 toneladas em média nos últimos anos para 16. Mesmo assim, o orçamento da prefeitura para o evento mais que dobrou. O orçamento para o evento deste ano é de R$ 12 milhões. Ano passado, a prefeitura gastou R$ 5,6 milhões.

A FiveCurrents já vendeu duas cotas de patrocínio e levantou R$ 6 milhões. A expectativa é que a empresa consiga mais R$ 6 milhões nos próximos 20 dias e, com isso, reduza os gastos da prefeitura para R$ 5 milhões.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG