Rio quer ajuda de Forças Armadas no combate à dengue

A Secretaria de Estado de Saúde vai solicitar a vinda de homens das Forças Armadas para atuar no combate à dengue no Rio de Janeiro. A decisão de pedir o reforço imediato partiu dos secretários de Saúde da região metropolitana, reunidos hoje num hotel em Copacabana, na capital fluminense.

Agência Estado |

No encontro estiveram presentes os secretários que estão deixando o cargo e os que vão assumir a pasta no ano que vem, numa tentativa de evitar a interrupção dos trabalhos de combate ao Aedes aegypti por causa da sucessão municipal.

"O ministro (da Saúde) José Gomes Temporão havia disponibilizado homens da Marinha e da Aeronáutica na semana passada e os secretários decidiram fazer a solicitação imediata. Não sei qual o prazo de mobilização, até em função da tragédia de Santa Catarina, mas esperamos contar em breve com mais 820 homens ajudando a combater o mosquito", afirmou o secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes.

A intenção de Côrtes ao convocar a reunião foi mostrar a importância da transição na área da saúde. Dos 19 municípios da região metropolitana, 16 enviaram representantes. Eles decidiram encontrar-se semanalmente para acompanhar os avanços das cidades para evitar uma nova epidemia. "Os que estão chegando ao cargo têm 30 dias para se prepararem. E aquele prefeito que esteja diminuindo as ações de combate, vai se sentir comprometido, porque teremos reuniões semanais para checar os dados e fazer uma avaliação", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG