Rio Negro atinge cheia histórica em Manaus

São Paulo, 24 jun (EFE).- As águas do rio Negro alcançaram hoje seu nível máximo histórico em sua passagem por Manaus devido às fortes chuvas registradas na região, consideradas as piores nos últimos 54 anos.

EFE |

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) informou hoje que o rio Negro, um dos principais afluentes do rio Amazonas, alcançou o nível de 29,69 metros em sua passagem pela capital amazonense, a mesma registrada em 1953.

Técnicos do CPRM relataram à imprensa que o rio vem subindo cerca de dois centímetros por dia. A expectativa é de que a alta continue, embora com um ritmo cada vez menor.

Por outro lado, as previsões do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), citadas pela "Agência Brasil", apontam que as chuvas continuarão na área nos próximos dias.

A Defesa Civil de Manaus construiu mais de 10 quilômetros de pontes de madeira para permitir que os pedestres caminhem pela cidade, que se encontra parcialmente inundada.

As autoridades nacionais também acompanham a situação no rio Solimões, o que é considerado fundamental para saber como evoluirá a situação no rio Negro, que estaria "represado" pelo primeiro.

"Se o Solimões baixar, o Negro também descerá nos próximos dias" porque sua cheia em Manaus não é apenas resultado das chuvas, explicou Daniel Oliveira, supervisor de Hidrologia do CPRM, citado pela "Agência Brasil". EFE az/bba az/bba

    Leia tudo sobre: rio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG