PORTO ALEGRE - O americano Michael Glenn Brannan, 58 anos, morreu na tarde de sexta-feira no Hospital Unimed Vale do Caí, em Montenegro, distante 60 quilômetros de Porto Alegre, gerando suspeitas de que o óbito tenha sido causado pela ¿gripe suína¿ (rebatizada http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_topde gripe A H1N1 pela OMS).

O caso está em investigação e, conforme a Secretaria Estadual da Saúde e a direção do hospital, a confirmação da causa da morte será informada na segunda-feira, quando estarão prontos os resultados dos exames, inclusive da aspiração naso-faringeo, que poderá confirmar a incidência da Gripe A. A morte pode ser a primeira causada pelo vírus no Brasil.

Agência Brasil
Brasil tem 591 casos da doença
Brannan, que apresentou indícios da doença, era engenheiro mecânico e estava no Rio Grande do Sul em viagem de trabalho. Ele chegou ao Estado em 21 de junho, domingo, porém, na quarta-feira passada foi internado no Hospital Unimed Vale do Caí queixando-se de dores e febre. O paciente entrou em coma no dia seguinte e, posteriormente, faleceu. Gerson Antônio Reis da Silva, presidente do Hospital Unimed Vale do Caí, ressaltou que o homem permaneceu isolado no período da internação.

A Secretaria Estadual da Saúde postou nota no seu site oficial para comunicar o caso na manhã de hoje. Até o momento, o Rio Grande do Sul registra 59 casos da doença. Outros 95 diagnósticos continuam apenas como suspeitos e 37 já foram descartados. São Gabriel, localizada no Centro do Estado, contabiliza 28 contaminados. A cidade já sofre reflexos decorrentes da Gripe A, como pessoas caminhando de máscaras pelas ruas, aulas e eventos suspensos, comércios e hotéis vazios. Porto Alegre, conforme o último levantamento, possui 18 infectados.

O Ministério da Saúde anunciou no início da tarde deste sábado que mais 69 casos da gripe suína foram confirmados no País, elevando para 591 o total de pessoas infectadas.

Medidas "satisfatórias"

O governador de São Paulo, José Serra, afirmou que as medidas tomadas para o combate à gripe suína são suficientes e satisfatórias . Ele ainda avaliou como "importantes" as medidas anunciadas pela União, como a suspensão de atividades em espaços coletivos onde se constate caso da doença e a medicação apenas para pacientes com a doença comprovada.

"Só se deve adotar medidas quando elas se justificam. Caso contrário, apenas contribuem para causar o alarde entre a população", avaliou.

Entenda:

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.