A praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, e a Avenida Paulista, em São Paulo, competiram pela maior festa de Ano Novo, ambas com mais de 2 milhões de pessoas.

No Rio, sem o registro de grandes incidentes e com a presença de mais de 600 mil turistas, 2010 começou com 15 minutos de música e fogos de artifício, e com o público presente na praia contribuindo com o espetáculo, iluminando a noite com isqueiros, lanternas e celulares.

O evento deste ano foi considerado pelas autoridades o "reveillon" da pacificação, já que boa parte das favelas da zona sul da cidade está ocupada pela Polícia.

A celebração da população carioca passou por cima da consternação provocada pelo saldo de 19 mortes causadas ontem pelas chuvas na região metropolitana.

Nesta manhã, em Copacabana, ainda havia pessoas dispostas a continuar a festa, agora com o sol, diante dos operários da limpeza que tentavam apagar o rastro de sujeira deixado pela comemoração.

A festa do Rio concorreu em proporções pela organizada em São Paulo, da qual participaram também mais de 2 milhões.

Uma prova da disputa pode ser comprada na duração do show pirotécnico, já que a festa da Avenida Paulista, no coração financeiro da cidade, também durou 15 minutos.

Em meio ao ambiente festivo, mais uma tragédia. Um deslizamento de terra atingiu uma pousada em Ilha Grande, em Angra dos Reis.

O incidente ocorreu em uma região na qual só é possível chegar pelo mar, situação que está dificultando o trabalho das equipes de resgate.

Embora ainda não se saiba quanto a números de feridos ou vítimas, moradores locais falam em 12 desaparecidos. EFE az/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.