Rio de Janeiro terá de indenizar homem que ficou nu em blitz

O Estado do Rio de Janeiro terá de pagar R$ 20 mil a um homem que teve de ficar nu durante uma revista íntima feita por policiais militares. A decisão é do desembargador Lindolpho Morais Marinho, da 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Agência Estado |

Para ele, a Polícia Militar deve evitar constranger e intimidar as pessoas com comportamento autoritário e abuso de poder.

André Luiz de Souza contou que foi obrigado a ficar nu quando a van onde viajava foi parada e revistada em uma blitz. Ele alegou que a revista íntima foi feita desnecessariamente por suspeita de porte de arma ou de entorpecentes. Ele foi o único passageiro a ser revistado e em nenhum momento os policiais pediram sua identificação pessoal.

Leia mais sobre: blitz

    Leia tudo sobre: blitz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG