Rio Capivari transborda com chuva e 3,5 mil deixam casas

Cerca de 3.500 pessoas tiveram de deixar suas casas em conseqüência das chuvas na cidade de Capivari (a 140 km de São Paulo). Do total, aproximadamente 250 foram levadas para escolas e abrigos municipais porque não tinham para onde ir. Segundo a prefeitura, 12 bairros além do centro da cidade foram atingidos pela enchente do rio Capivari.

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

"O problema é que estes bairros estão em áreas de proteção permanente mas foram invadidos há muitos anos e na época ninguém fez nada", disse a diretora da Defesa Civil, Neusa Vilares Silva.

Além dos desalojados, as estações de tratamento de água ETA II e Caraça também foram atingidas pela enchente e deixaram de funcionar. A prefeitura ainda não sabe quando as estações voltarão a trabalhar normalmente pede que a população economize água.

Em uma hora e meia de chuva no final da tarde de domingo o nível do rio Capivari subiu para 3,6 metros (2,8 m acima do nível normal).

Embora a vazão esteja diminuindo, a prefeitura pede que a população das áreas de risco continue em alerta pois águas vindas da cidade de Monte Mor devem voltar a provocar enchentes.

A ocupação irregular das margens do rio Capivari fez com que as enchentes se tornassem um problema crônico na cidade nos últimos 15 anos. A solução deve ser a desocupação dos pontos mais críticos.

Um convênio com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do estado (CDHU) foi assinado para a construção de 323 casas populares das quais 230 serão entregues às famílias que moram nas áreas de risco. De acordo com a prefeitura cerca de 850 casas foram atingidas pela enchente de domingo.

    Leia tudo sobre: chuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG