Rigotto descarta candidatura ao governo gaúcho

O ex-governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), descartou hoje a hipótese de concorrer ao governo gaúcho em 2010, enquanto aumenta a pressão de peemedebistas que querem uma definição rápida no partido. Comunico que estou afastando, definitiva e irrevogavelmente, qualquer possibilidade de ser candidato ao governo estadual na eleição do próximo ano, disse.

Agência Estado |

Junto com Rigotto, o nome do PMDB apontado para concorrer ao Palácio Piratini é o do prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, que formalmente nega a possível candidatura, apesar de também ser pressionado por peemedebistas e partidos que o apoiam na capital. Rigotto ponderou que, por liderar uma frente de partidos na prefeitura, o nome de Fogaça facilitaria a construção de alianças para a eleição estadual. Se Fogaça renunciasse para concorrer ao governo, por exemplo, assumiria o vice-prefeito, José Fortunati, do PDT.

Rigotto considerou "natural" que Fogaça não possa decidir desde já sua entrada na disputa, mas disse que o PMDB poderá negociar "de forma mais resolutiva" a candidatura se tiver apenas um nome como referência.

"O PMDB superará a desnecessária dicotomia de dois nomes e passa a ter um cenário mais claro sobre os próximos passos a seguir", avaliou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG