Rifle usado pelo Exército é encontrado durante operação da polícia no Rio

RIO DE JANEIRO - Um rifle 0.30 antiaéreo, de uso exclusivo pelo Exército, foi encontrado junto com grande armamento na manhã desta segunda-feira durante uma das operações da polícia no Rio.

Redação com Agência Estado |


Segundo a Polícia Militar (PM), foram apreendidos em uma mata, junto a Chatuba, em Mesquita, grande quantidade de entorpecentes (entre eles cocaína, maconha e craque), duas carabinas calibre 12, um rifle 0.30 antiaéreo, um fuzil 7.62 Madsen, uma submetralhadora URU, munições, seis carregadores de rádio ponto a ponto, uma espada samurai, dois coletes balísticos, um cinto de guarnição, sete uniformes pretos do Bope e dois botijões de gás com fundo falso, adaptados para transporte de armas e drogas.

A PM ainda não confirmou se o rifle .30 apreendido foi usado para derrubar o helicóptero da PM, no tiroteio de sábado no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na zona norte do Rio.

Corpos dos soldados que estavam em helicóptero foram enterrados no domingo

Confrontos

A onda de violência no Rio de Janeiro teve início quando traficantes do Complexo do Alemão e do Jacarezinho invadiram o Morro dos Macacos, na Vila Isabel, por meio do Morro São João, por volta das 3h de sábado. Assim, começou uma guerra pela disputa de pontos de venda de drogas no Morro dos Macacos.

Até esta segunda-feira, ao menos 21 pessoas morreram - sendo três policiais. Para conter os ataques, a polícia reforçou o patrulhamento nos morros cariocas.

Novas operações

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) realiza uma operação na favela de Manguinhos. Na favela do Jacarezinho, a ação é feita por policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar (PM) com a ajuda do 3º Batalhão e da Companhia de Cães. 

Entre os objetivos das duas incursões está a captura de Fabiano Atanázio, o FB, chefe do tráfico na Vila Cruzeiro, na Penha, que teria liderado a tentativa de invasão ao Morro dos Macacos, na madrugada de sábado.

Além disso, a polícia ocupa também os morros Quieto, Matriz e São João com o objetivo de evitar a fuga de criminosos que poderiam estar no interior dessas comunidades. A operação não tem previsão de término.

Assista ao vídeo que mostra o enterro dos policiais:

Leia também:


Leia mais sobre: Rio de Janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG