A notícia de que o cantor Ricky Martin assumiu sua homossexualidade invadiu a internet na tarde desta segunda-feira. A informação aparece em sites ligados a publicações renomadas, como Vanity Fair, CNN, o site de celebridades TMZ, o da revista Rolling Stones e até o blog do Wall Street Journal.

O serviço em espanhol da agência de notícias Associated Press diz que a informação foi confirmada por um assessor do cantor em Nova York, mas seu nome não foi divulgado.

Uma carta escrita pelo porto-riquenho, nas versões em inglês e em espanhol aparecem no endereço http://rickymartinmusic.com/portal/news/news.asp?item=114532. O site é parecido com o site oficial do cantor (www.rickymartin.com), mas a cor de fundo é diferente e a qualidade gráfica parece inferior. Há um outro detalhe: ao se clicar sobre as palavras "new", "extra" e "store" entre outras, também presentes no site oficial, a página sai do ar. No início desta noite, o endereço no qual está postada a carta do cantor já não podia ser acessado.

"Nos últimos meses, me incumbi da tarefa de escrever minhas memórias. Um projeto que eu sabia que seria verdadeiramente importante para mim porque, desde que escrevi a primeira frase, me dei conta de que seria uma ferramenta que ajudaria a me libertar de coisas que vinha carregando há muito tempo", diz a carta. "Coisas que pesavam muito. Escrevendo este minucioso inventário da minha vida, me aproximei de minhas verdades. E isso é motivo de celebração!"

Segundo o texto, "tem sido um processo muito intenso, angustiante e doloroso, mas também libertador". A carta do cantor é encerrada com as frases "Hoje aceito minha homossexualidade como um presente que me dá a vida. Sinto-me abençoado por ser quem sou!"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.