mais forte do que nunca após assumir que é gay - Brasil - iG" /

Ricky Martin diz se sentir mais forte do que nunca após assumir que é gay

O cantor porto-riquenho Ricky Martin agradeceu nesta terça-feira o apoio recebido um dia depois de anunciar ao público que é homossexual.

AFP |

"OBRIGADO, minha gente! Sinto o carinho! Estou aqui, adorando suas mensagens. Eu estou muito bem. Mais forte do que nunca! Sigamos em frente", escreveu o músico, de 38 anos, em sua página na rede social Twitter.

O cantor de sucessos como "La Vida Loca" e "María" anunciou que é homossexual em uma carta divulgada em sua página oficial na internet e afirmou que a confissão foi parte de "um processo muito intenso, angustiante e doloroso, mas também, libertador".

A declaração de Martin provocou um congestionamento em seu site e até esta terça-feira continuava sendo reproduzido no Facebook, no Twitter e na imprensa hispânica um grande volume de reações de astros do mundo do espetáculo, que de forma unânime aplaudiram "a coragem", "a valentia" e "a honestidade" do cantor.

O cantor e compositor espanhol Miguel Bosé escreveu em seu Twitter: "querido Ricky, se é que é possível, a partir de hoje gosto mais ainda de você do que já gostava. Um homem e tanto. Abraços fortes".

A cantora mexicana Sasha Sokol, com quem Ricky Martin manteve um relacionamento após atuarem juntos na novela "Alcanzar una estrella", publicou que "não se trata de ser tolerantes ou intolerantes. Trata-se de respeitar a dignidade insubstituível de cada um. Quem nos atrair ou com quem decidirmos compartilhar nossa vida ou ir para a cama não deve ser tema de debate público".

O músico colombiano Juanes escreveu: "todo o meu respeito e carinho para ti, Ricky. Você é um cavalheiro".

Também no Twitter, a atriz Eva Longoria considerou Martin "inspirador e belo".

Em uma declaração intitulada "sobre a saída do armário de Ricky Martin", Jarrett Barrios, presidente da Aliança de Gays e Lésbicas contra a Difamação (GLAAD, na sigla em inglês), disse que "quando alguém como Ricky Martin sai do armário, centenas de milhões de pessoas agora têm uma conexão com um artista, uma celebridade e talvez o mais importante, um pai que é gay".

"Sua decisão de ser um exemplo de abertura e de honestidade pode levar a uma maior aceitação de incontáveis pessoas gays nos Estados Unidos, na América Latina e no mundo", destacou o ativista do movimento radicado nos Estados Unidos.

pb/ml/mvv

    Leia tudo sobre: música

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG