Muitos filmes só saem do papel após o roteiro ser aprovado por um diretor ou o orçamento aceito pelos produtores. No caso de Noites de Tormenta , que estréia hoje, havia uma condição imprescindível para ele chegar às telas: a aprovação de Richard Gere e Diane Lane.

Aprovados pelo público como o casal pós-40 anos com mais química no cinema, Gere e Diane repetem a parceria pela terceira vez, após terem trabalhado juntos em Cotton Club (1984), de Francis Ford Coppola, e Infidelidade (2002), de Adrian Lyne.

"Você não pode criar química entre dois atores. O público já havia aprovado ambos antes e só faríamos o filme se eles aceitassem. Na verdade, Gere e Diane estão no projeto bem antes de mim", contou o diretor estreante George C. Wolfe no lançamento do filme em Los Angeles.

Em Cotton Club , eles viviam uma cantora de cabaré e um gângster que se apaixonam, enquanto em Infidelidade eram um casal em crise por conta da repentina traição dela. Em Noites de Tormenta , Gere e Diane voltam a ser meros desconhecidos que se apaixonam num hotel paradisíaco enquanto tentam resolver os problemas com os filhos de seus casamentos fracassados.

"A nossa primeira vez foi ok, a segunda foi boa. Já esta terceira...", brincou Gere, plenamente descontraído ao lado de Lane. "Fico muito lisonjeada de saber que o Gere e eu somos considerados o casal com mais química. Mas acho que há outros tão entrosados quanto nós, como a Meg Ryan e o Tom Hanks", diz Diane Lane. "Já fiz filmes com atores que são bons mas eu não sentia nada, a relação era fraca. Por conseqüência, a cena não ficava tão boa", completa a atriz, belíssima nos seus 43 anos, ao que ela credita à "humildade perante à vida e a Deus".

Adaptação de mais um livro do escritor Nicholas Sparks ( Uma Carta de Amor ; Diário de Uma Paixão ), Noites de Tormenta pretende atingir um público que, segundo a produtora Denise Di Novi, é malservido em Hollywood. "O cinema se esquece que as pessoas se apaixonam depois dos 30 anos e insiste em atender apenas o espectador entre os 20 anos", diz. O filme foi rodado na cidade de Rodanthe (que dá nome ao filme em inglês), localizada no Estado norte-americano da Carolina do Norte, numa área conhecida como o Cemitério do Atlântico, pela grande quantidade de tempestades e furacões que atingem a região. Os atores chegaram a presenciar algumas tormentas que atingiram a costa precocemente no ano passado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.