Nova York, 22 out (EFE).- O ator americano Richard Gere, que fez 60 anos em 31 de agosto, diz que não se importa por estar envelhecendo e que o fato de ter virado um sessentão não mudou sua vida.

"A idade realmente não significa muito para mim. Devo reconhecer que não me incomodou fazer 60 anos, embora chegar aos 50 tenha sido uma espécie de marco", disse o galã em entrevista à Agência Efe.

Gere, que há dez anos foi eleito pela revista "People" o homem mais sexy do mundo, contou que quando completou meio século de vida comemorou "em grande estilo, com uma grande celebração entre amigos e pessoas que sequer conhecia".

Porém, uma década depois, essa festa ficou reduzida a "um jantar de família", revelou.

"Os 60 chegaram de uma maneira muito diferente, embora, de verdade, não goste de pensar em idade", afirmou o ator, até hoje comprometido com a filosofia budista que pratica há anos e ainda decidido, "como sempre", a ver as coisas "fora de um espaço e um tempo concretos".

Para o intérprete de sucessos como "Gigolô Americano" e "Uma Linda Mulher", "a superfície da coisas ou sua aparência nunca são fidedignas", por isso sempre é preciso olhar para "o interior das pessoas".

Gere também se disse satisfeito e também "surpreendido" por continuarem lhe oferecendo tantos papéis em Hollywood, tanto que nas próximas semanas estreará dois filmes ("Hachiko: A Dog's Story" e "Amelia").

"Fico surpreso por ainda me mandarem projetos interessantes, porque, francamente, já estou pronto para parar. Se não chegassem projetos que pudesse realizar à minha maneira ou que me interessassem, já teria deixado o cinema. Mas, felizmente, não tive que fazer isso", declarou. EFE dvg/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.