A epidemia de dengue em Ribeirão Preto (SP) neste ano continua preocupando as autoridades de saúde. A cidade já tem 6.

985 casos confirmados, além de 3.909 suspeitos ainda aguardando resultados de exames laboratoriais. Essa é considerada a pior epidemia de dengue do município. Até abril, a tendência é que os números de casos aumentem, pois é um mês que sempre registra a maior incidência da doença.

Para chegar o mais próximo possível do número real de casos, a Secretaria Municipal de Saúde está fazendo um levantamento sorológico, que poderá identificar quantas pessoas foram picadas pelo mosquito Aedes aegypti, mas que não tiveram a manifestação de sintomas da dengue. Um estudo feito pela Universidade de São Paulo (USP), na década de 1990, indica que, para cada doente sintomático, dez contaminados por dengue não apresentam qualquer sintoma.

Foram coletadas mais de 5 mil amostras de sangue de pessoas que acreditam que não tiveram dengue, em cinco unidades distritais de saúde de Ribeirão Preto. Os resultados só devem ficar prontos em junho. Esses dados deverão ser usados pela Secretaria Municipal de Saúde para planejar as estratégias de eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti a partir de agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.