Revista publicará romance inacabado de Graham Greene

LONDRES ¿ Um romance inacabado de Graham Greene que passou muito tempo desaparecido será publicado este mês por uma revista norte-americana em capítulos, e o editor pode convidar os leitores a concluí-lo.

Reuters |

"The Empty Chair" ("A cadeira vazia"), com cinco capítulos e cerca de 22 mil palavras, é um mistério policial ambientado numa casa de campo, motivando comparações com a grande dama do mistério policial rural inglês, Agatha Christie.

"É verdade que o livro possui elementos de um mistério de Agatha Christie ambientado numa mansão rural, mas a história de Graham Greene tem uma viés singular", disse Andrew Gulli, editor administrativo da revista The Strand Magazine, dos Estados Unidos, que está publicando a história.

"A caracterização vívida que era a marca de Graham Greene está presente", acrescentou. "Embora ele tenha escrito o livro quando tinha 22 anos, fica claro que é uma obra de Greene, de um escritor maduro."

"The Empty Chair" começa com Alice Lady Perriham, atriz que se casou com um aristocrata e tinha "a consciência apurada de não aparentar mais de 35 anos", recebendo um grupo de convidados para passar alguns dias em sua mansão.

Seus hóspedes encontram o corpo de Richard Groves, descrito por um personagem como "sujeito brutal, soturno, mal-educado, desonesto", com um punhal enterrado em seu peito.

Escrito em 1926, o manuscrito de 22 mil palavras foi descoberto no ano passado por François Gallix, um estudioso de Greene, no Centro de Ciências Humanas e Artes da Universidade do Texas.

Gallix disse que a história incompleta marcou uma fase importante na vida do escritor britânico, porque em 1926 ele se converteu ao catolicismo e começou a trabalhar em caráter experimental como subeditor do jornal Times, em Londres.

E, segundo seu biógrafo, foi também nesse ano que Greene decidiu apostar na carreira de escritor.

A The Strand vai publicar um capítulo em cada uma de suas próximas edições trimestrais e estuda a possibilidade de promover um concurso entre leitores para completarem a história.

"Aconteça o que acontecer, queremos assegurar que os herdeiros de Graham Greene fiquem satisfeitos com isso", disse Gulli.

"Se eles estiverem interessados em encontrar um escritor para concluir o livro, será ótimo. Se se interessarem por um concurso de leitores, também será ótimo."

Greene é conhecido sobretudo por romances que incluem "O Cerne da Questão", "O Americano Tranquilo", "Fim de Caso" e "O Poder e a Glória".

A revista Strand, que foca a ficção de mistério, publicou trabalhos de Greene, Christie, Rudyard Kipling e Arthur Conan Doyle, entre outros, quando foi publicada na Grã-Bretanha, entre 1891 e 1950.

A queda de circulação e o aumento dos custos após a 2a Guerra Mundial levaram a seu fechamento, mas ela foi ressuscitada nos Estados Unidos em 1998. Recentemente a revista publicou um conto descoberto de Mark Twain e um conto perdido de P.G. Wodehouse.

(Reportagem de Mike Collett-White)

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG