Réveillon na praia de Ipanema é cancelado por motivos de segurança

RIO DE JANEIRO ¿ A Secretaria Municipal de Turismo do Rio anunciou nesta quinta-feira que a festa de réveillon na praia de Ipanema não será realizada neste ano. Segundo o órgão, a Polícia Militar alegou que não possui estrutura suficiente para oferecer segurança ao público estimado. De acordo com a secretaria, sem o apoio da PM, o evento teve que ser cancelado. No Posto 9 da praia de Ipanema seria realizada uma festa de música eletrônica (rave) com a presença de DJs nacionais e internacionais.

Redação |

Acordo Ortográfico Segundo a Secretaria Estadual de Segurança do Rio, há cerca de dois meses o órgão recebeu reclamações da Associação de Moradores de Ipanema a respeito da realização do réveillon na praia do bairro. A denúncia relatava casos de falta de segurança, aglomeração de pessoas, confusão e excesso de barulho nas festas de música eletrônica realizadas nos anos anteriores.

Baseando-se nas reclamações, a secretaria solicitou à Polícia Militar que fizesse um estudo de segurança no local. De acordo com o laudo, a praia de Ipanema não possui o espaço adequado para receber o público estimado, não há local para a polícia circular no meio das pessoas durante a festa e a PM não possui efetivo suficiente para estar em Ipanema na virada do ano, visto que a corporação também tem que deslocar soldados para as outras festas na orla.

Divulgação

Réveillon do ano passado levou uma multidão à praia de Ipanema

O laudo foi entregue ao Ministério Público Estadual, que o apresentou à Justiça solicitando o cancelamento do réveillon em Ipanema. Na última segunda-feira, o juiz Cláudio Dell´Orto negou o pedido e autorizou o evento. Ontem, o MP apresentou novo recurso contra a decisão que manteve a festa. Segundo o MP, a estrutura de apoio à festa estava sendo dimensionada em função de uma estimativa de público não superior a 50 mil pessoas, embora nos anos anteriores tenha sido de 300 mil.

No recurso apresentado, o MP esclareceu que a ação não se destinava ao interesse dos moradores de Ipanema, mas a garantir a segurança e a integridade dos próprios frequentadores do evento. De acordo com o MP, nos anos anteriores houve evidentes falhas na organização, que expôs o público a riscos, e que os organizadores se recusaram a assumir qualquer responsabilidade.

A empresa SR Produções, que organizava o réveillon, ainda poderia apresentar uma proposta de segurança, mas decidiu por cancelar a festa por não haver tempo hábil. Segundo a empresa, todas as exigências foram atendidas, mas, sem a aprovação da PM, o evento não poderá acontecer.

Leia mais sobre: réveillon


    Leia tudo sobre: ipanemareveillon

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG