Réveillon na Paulista será em clima de Copa do Mundo

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira sete atrações da 13ª edição do Réveillon na Paulista. A avenida vai receber antes da virada do ano as cantoras Pitty e Maria Rita, o compositor Dudu Nobre e a dupla sertaneja Edson & Hudson.

Agência Estado |

Após a virada, se apresentam Martinho da Vila, o trio KLB e a Mocidade Alegre, escola campeã do carnaval paulista deste ano. O tema do evento é "A Torcida do Brasil se encontra aqui", que remete à torcida pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010. O anúncio foi feito hoje pelo presidente da SP Turismo (SPTuris), Caio Luiz de Carvalho, e de representantes de patrocinadores e apoiadores da festa. O prefeito Gilberto Kassab (DEM) não participou porque foi visitar famílias atingidas pela chuva, em bairros alagados na capital paulista.

Um palco de 800 metros quadrados será instalado na Avenida Paulista, e haverá telões de alta definição com imagens que remetem à brasilidade e à musicalidade. Treze torres com painéis eletrônicos e sistema de som farão a transmissão ao vivo ao longo da avenida do que ocorre no palco. Na hora da virada, haverá queima de fogos de artifício durante 15 minutos.

Um esquema especial de transporte será montado para o dia do evento. De acordo com Carvalho, o metrô será a melhor opção para o público. O sistema vai operar durante toda a madrugada do dia 31 para o dia 1º nas linhas 1 (azul), 2 (verde) e 3 (vermelha), com as estações abertas para embarque e desembarque até as 2 horas da manhã. Após esse horário, as estações Paraíso, Brigadeiro, Consolação e Clínicas ficarão abertas para embarque, enquanto as demais continuarão funcionando para desembarque. A estação Trianon-Masp será fechada às 19 horas do dia 31 e reaberta às 4h40 do dia 1º.

Segurança

Também haverá um esquema especial de segurança ao longo da avenida, para garantir a festa das 2 milhões de pessoas esperadas para o evento. A Polícia Militar (PM) vai bloquear toda a Avenida Paulista com grades e fará vistoria em todos os acessos à festa. Serão 2.800 homens da PM, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e seguranças contratados pela empresa responsável pela realização do evento. O público também vai contar com dez pontos de atendimento médico.

Serão montadas 80 barracas ao longo da Paulista para comercialização de bebidas e lanches. Pela primeira vez será possível efetuar o pagamento por meio de cartões de crédito, bandeiras Visa e Visa Electron. A festa custará R$ 5,5 milhões (R$ 1,5 milhão a mais do que a edição anterior), dos quais cerca de R$ 500 mil sairão dos cofres da Prefeitura Municipal de São Paulo. Após o evento, que vai das 20h às 2h30 do dia 1º, 250 funcionários, carros-pipa, varredores e caminhões farão a limpeza da avenida.

Leia mais sobre réveillon na Paulista

    Leia tudo sobre: paulistareveillon

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG