Reunião do PDT presta solidariedade a deputado

Em reunião na noite desta terça-feira, integrantes da Executiva Nacional do PDT decidiram prestar solidariedade ao deputado Paulo Pereira da Silva e não aplicar nenhum tipo de advertência. “A posição do partido é de solidariedade ao Paulinho.

Agência Estado |

O PDT não viu elemento de prova que possa incriminá-lo”, disse o presidente em exercício da sigla, deputado Vieira da Cunha (RS).

O senador Osmar Dias (PR) foi o único a defender o afastamento de Paulinho do partido até o fim das investigações. “Perguntei se não estava disposto a se licenciar do partido e ele disse que não”, contou Dias, assim que deixou a reunião. “Paulinho alegou que não iria se afastar do partido porque esse pedido estava sendo feito antes de ele apresentar sua defesa.”

De manhã, o senador Jefferson Péres (AM) também defendeu o afastamento de Paulinho do PDT. “O melhor é ele se licenciar do partido. Deixaria todos mais à vontade, pois as acusações são graves”, afirmou. Apesar disso, Péres preferiu não ir à reunião da Executiva. As informações são do O Estado de S. Paulo

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG