BRASÍLIA - Depois de quase duas semanas de férias, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retoma sua agenda política em Brasília e pode se reunir ainda nesta segunda com o senador José Sarney (PMDB-AP) para definir a sucessão no comando do Senado. Aliados do parlamentar esperam que no encontro com Lula ele confirme o seu desejo de retornar à presidência da Casa, a partir do dia 2 de fevereiro, com uma condição: que seu nome seja consenso entre os partidos e tenha a bênção do próprio Lula.

O resultado da conversa será decisivo para que, nesta terça-feira, em reunião com os ministros da coordenação política do governo, o presidente possa traçar a estratégia a ser adotada pelo Planalto nos 20 dias que antecedem as eleições dos presidentes da Câmara e do Senado. Lula quer evitar que disputas entre aliados nas eleições das duas Casas ameacem criar uma nova crise no Congresso.

Na reunião da coordenação, o presidente irá ainda avaliar os impactos da crise econômica no País, como o aumento do desemprego e o desempenho negativo da indústria. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: Senado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.