Reumatologistas pedem tratamento padrão

Objetivo é garantir mesma conduta para todos os tratamentos oferecidos no País

AE |

selo

A Sociedade Brasileira de Reumatologia defendeu ontem que centros de tratamento com medicamentos biológicos, locais de infusão de remédios aplicados contra doenças como artrite e psoríase, sigam um mesmo padrão de conduta com pacientes para garantir assistência mais adequada. Clínicas que prestam esse serviço têm se espalhado pelo País nos últimos anos, após a entrada no Brasil das drogas biológicas para doenças reumatológicas.

Os medicamentos biológicos são feitos a partir de fluidos ou tecidos de origem animal. A entidade prepara uma recomendação para que os centros, por exemplo, cumpram necessariamente um “check list” da saúde do paciente antes da aplicação do remédio, para a verificação de possíveis infecções no momento da infusão, que podem ser agravadas com o uso da medicação.

Também é necessária uma equipe preparada para eventos adversos raros, mas graves, como reações alérgicas, e a assinatura pelos pacientes de um termo de consentimento para os tratamentos, após estarem cientes dos benefícios e riscos.

“Há uma preocupação de que os centros sejam locais calmos. Mas também é preciso que eles estejam preparados para as mais diferentes tempestades, até um choque anafilático”, afirmou ontem a presidente da sociedade, Ieda Laurindo, durante o 28.º Congresso Brasileiro de Reumatologia.

A sociedade não tem dados sobre o número exato de centros no País, que podem ser públicos ou privados, mas um trabalho de acompanhamento tem coletado dados em 29 unidades. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE

    Leia tudo sobre: artritepsoríase

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG