Retrospectiva exibe 30 anos de José Dumont no cinema

Abril Despedaçado , A Hora da Estrela , O Homem Que Virou Suco e Memórias do Cárcere são alguns dos 20 filmes dos anos 1970, 80, 90 e 2000 com o ator José Dumont selecionados para a mostra José Dumont, O Homem Que Virou Cinema!, que começa hoje no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio, e vai até o dia 3 de agosto. Em 30 anos de carreira cinematográfica, iniciada com Morte e Vida Severina , de Zelito Vianna, o paraibano fez 44 filmes.

Agência Estado |

A mostra está em cartaz também no CCBB de Brasília.

O curador, Davi Kolb, um estudante de cinema seu fã, decidiu por aqueles que considera mais relevantes para o cinema nacional. Em alguns casos, ele não é protagonista (como em 2 Filhos de Francisco e Cidade Baixa , por exemplo), mas tem atuação inesquecível; noutros ( Narradores de Javé ), o filme não existiria sem Zé.

O ator, que está no ar na Record, na novela Os Mutantes - Caminhos do Coração , não participou da seleção. Só foi informado da homenagem depois que o projeto foi aprovado pelo CCBB. Adorou. "É boa esta sensação de poder olhar pra trás e dizer: Eu fiz coisas. Por outro lado, pensei: Meu Deus, fiquei velho?", brinca Zé, ótimo frasista e filósofo nas horas vagas. Ele conta que desenvolve seus personagens intuitivamente, sem estudar demais. Nestes 30 anos, não sabe dizer se amadureceu como ator. "Só não quero apodrecer!" As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG