Londres, 6 mar (EFE).- Michael Jackson pode ganhar mais de US$ 400 milhões com seu retorno aos palcos, se cumprir até o fim um acordo que inclui uma série de concertos em Londres, a gravação de novas canções e um filme, afirmou seu produtor, Randy Phillips.

O excêntrico cantor americano anunciou pessoalmente ontem, em Londres, que dará uma série de concertos em julho na O2 Arena da capital inglesa, afirmando que serão os últimos em solo britânico.

Segundo Phillips, diretor da AEG Live, produtora dos concertos, declarou hoje a "BBC", o acordo que negocia com Jackson inclui uma possível turnê mundial e um filme em 3D baseado em seu clássico álbum "Thriller", de 1982.

"Estamos discutindo com ele um novo plano de três anos e meio para gravar novos singles, nova música", disse Phillips, segundo o qual só os dez concertos londrinos previstos podem render mais de US$ 50 milhões ao cantor.

Na quinta-feira, em brevíssimas declarações à imprensa e seus admiradores que tinha despertado expectativa internacional, Jackson, de 50 anos, limitou-se a anunciar que cantará pela última vez em Londres em julho, em uma série de concertos nos quais interpretará suas canções mais conhecidas.

"Só quero dizer que estas serão minhas últimas apresentações em Londres. Quando digo que é isto, é porque é isto. Cantarei as músicas canções que meus fãs querem ouvir. Vejo vocês em julho", disse o artista.

Problemas pessoais, econômicos e de saúde, que tiveram seu momento mais amargo em acusações de abuso sexual de menores, das quais se livrou fazendo acordos judiciais, levaram o milionário cantor a minguar seus recursos financeiros, tendo que vender vários objetos pessoais.

Entre eles, uma moto e um automóvel de luxo, serão leiloados em breve em Los Angeles. EFE jr/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.