O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira, que os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2008, divulgados na sexta-feira passada, revelam avanço nas conquistas sociais do povo brasileiro. Um avanço lento¿, admitiu.

"A pesquisa demonstra que há um avanço nas conquistas sociais do povo brasileiro. Um avanço lento, mas um avanço que vem como se fôssemos subindo uma escada, degrau por degrau", afirmou o presidente no programa semanal "Café com o Presidente".

Lula destacou que melhorar as condições de vida das pessoas por meio do aumento da renda, da coleta de esgoto e de moradias demonstra que o País encontrou, definitivamente, seu caminho.

Segundo dados da pesquisa, a renda média real (descontada a inflação) do brasileiro foi estimada em R$ 1.036,00 no ano passado, com alta de 1,7% ante o ano anterior. O estudo também mostra que em 2008 o Brasil tinha 30,2 milhões de domicílios conectados às redes de esgoto - eram 28,4 milhões no ano anterior.

"Estamos melhorando a vida das pessoas. Agora, mais importante ainda é que a gente continue garantindo que as pessoas tenham, ano a ano, as conquistas. Depois que vier uma outra pessoa governar este país, se ela continuar fazendo com que haja avanço nas conquistas das pessoas, a gente pode concluir que, dentro de mais dez ou 15 anos, estaremos num patamar de desenvolvimento e de conquista social muito mais importante para o povo brasileiro", declarou.

Zoneamento

Lula afirmou também acreditar que o governo quer demonstrar que tem a capacidade de criar uma matriz energética menos poluidora para a Terra, ao falar sobre o projeto de zoneamento agroecológico da cana-de-açúcar, lançado na semana passada. "Talvez, no mundo inteiro, ninguém nunca tenha feito o que fizemos aqui", afirmou. Segundo o presidente, o governo quer mostrar ao mundo que o etanol é uma energia renovável "extraordinária" e que pode permitir, por exemplo, a redução na emissão de gases de efeito estufa.

"O principal é que preservamos algumas áreas muito importantes", disse, ao referir-se à Amazônia, ao Pantanal e à Bacia do Alto Paraguai. Lula afirmou que países ricos reclamam dos efeitos provocados pelo aquecimento global, mas pouco fazem para resolver a questão.

(*com informações da Agência Estado)

Leia também:

  • Veja, em pdf, a íntegra da Pnad
  • Veja o retrato do "brasileiro médio", segundo a Pnad
  • "Há dois anos, não tinha nada, nada, nada. Nem lugar para dormir"

    • Leia tudo sobre: lula
      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.