O resgate de uma capivara nos arredores do Senado animou a manhã desta sexta-feira esvaziada do plenário. O animal tomava banho no espelho dágua localizado na entrada do prédio com vista para o Palácio do Planalto quando os primeiros funcionários da segurança começaram a chegar ao trabalho, por volta das 6h.

Agência Brasil
Capivara movimentou Brasília

Capivara movimentou Brasília

O resgate foi visto por um grupo de servidores e curiosos que gritavam "Olé" a cada tentativa frustrada dos dois agentes da Polícia Militar Florestal de capturá-la. O animal foi levado para o zoológico da cidade para exames antes de ser novamente solto às margens do Lago Paranoá.

Quando os primeiros senadores chegaram à Casa, a capivara ainda estava na água. O senador Mão Santa (PSC-PI) ironizou a situação e disse que seria preciso chamar a ex-ministra do Meio Ambiente e senadora Marina Silva (PV-AC) para resolver o problema. "Isso é assunto para a Marina Silva. Ela é que é a ambientalista aqui."

Cristovam Buarque (PDT-DF) levantou duas teorias sobre a presença do animal no espelho d'água: "é a crise ambiental se manifestando no Congresso para despertar os senadores. Os animais estão se desorientando no mundo inteiro e o cerrado não é exceção. Ou então ela veio atrás de algum parente", disse.

Já o presidente da Casa, o senador José Sarney, afirmou que "isso é uma coisa bonita, porque mostra que a gente continua tratando bem os animais. Eu me lembro que, antigamente, quando andávamos na beira do lago, sempre as encontrávamos. Essa capivara aparecer no lago do Senado mostra justamente que ainda temos água para recebê-la.

Agência Senado
Capivara no lago

Capivara no lago

(*com informações da Agência Estado)

Leia mais sobre Senado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.