O Ministério Público Federal (MPF) informou hoje ter pedido cópias das gravações do programa Escola de Governo - uma reunião do governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), com os assessores diretos, transmitido pela Rádio e Televisão Educativa - dos dias 27 de outubro e 3 de novembro. Nas ocasiões, Requião fez referência ao câncer de mama em homens associando-o a passeatas gays.

Após analisar o conteúdo das fitas, o MPF pode protocolar nova ação judicial contra o governador.

De acordo com nota do MPF, por decisão da Justiça Federal, Requião está proibido de "utilizar indevidamente" a programação das emissoras estatais. Desde o início do mandato, o governador recebeu quatro multas por descumprir a determinação, principalmente a de se abster de fazer críticas a adversários políticos, instituições e imprensa. A última multa, de R$ 200 mil, foi aplicada em agosto, após comentários considerados ofensivos contra o prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.